Apresentação de metas da Coca Cola Content 2020

Apresentação de metas da coca cola. Todos nós adoramos a comunicação da Coca cola, e não é diferente quando falamos de suas apresentações. Veja como é possível fazer uma apresentação de metas bastante criativa:

Estamos acostumados e ver e a fazer Apresentação de metas bastante simples e focada em resultados e números. Mas elas podem ser bastante criativas. Aqui na MonkeyBusiness nós criamos Apresentação de metas sempre inovadoras. um exemplo que gostamos bastante por aqui é a Apresentação de metas da Coca Cola:

Não é novidade dizer que o panorama do mapa de mídia mudou, e vai mudar mais ainda. Afinal, os hábitos de consumo mudaram, as pessoas mudaram, o consumidor e o prospect estão em outros lugares agora. O próprio fato de você estar lendo isso aqui prova que o cenário mudou. E a Coca Cola, uma marca de 125 anos de idade, tem sido vanguarda da inovação. Nesta Apresentação de metas, o vice-presidente de estratégia publicitária global e Excelência Criativas da marca, Jonathan Mildenhall,  coloca a nova visão criativa e estratégica para o portfólio da empresa. Ele explica como a Coca Cola irá aproveitar as oportunidades no novo cenário de mídia e transformar a forma de contar histórias (olha o storytelling aí gente!) mais dinâmica, na esperança de agregar valor e significado não só para a marca, mas para a vida das pessoas também. Jonathan descreve o desafio da criação de conteúdos lembrando-nos que “cada ponto de contato com um cliente deve contar uma história emocional”.

O vídeo dessa Apresentação de metas é dividido em duas partes e totaliza 10 capítulos, sendo que o último é um sumário, que reflete toda a idéia. E essa idéia, em linhas gerais é: compreenda seu DNA, e use esse DNA para a criação de múltiplos elementos de storytelling que se remontam de maneira adaptável, iterativa e em colaboração entre público interno, externo e consumidores.

Para entendermos melhor a mensagem da Coca Cola, dividimos o conteúdo da Apresentação de metas aqui:

Capítulo 1: O Approach Liquid and Linked:

4_internas_Chapter01

Nessa capítulo é apresentado o conceito de histórias tão boas que não podem ser controladas, o que eles chamam de Liquid. E a relação que essas ideias tem com o business da Coca Cola, o consumidor e as marcas, o que eles chamam de Linked.

A idéia de criar histórias que sejam tão contagiantes e que por isso não podem ser contidas, controladas, nem dedicadas a um canal específico (rompendo um conceito antigo de mídia). E levando em consideração os objetivos do negócio – e eles tem um bastante ousado: duplicar a venda de bebida – e os interesses dos consumidores, a Coca Cola vai contar histórias contagiantes e emotivas, que geram buzz e entram na vida da pessoa, mesmo depois que ela deixa de ter contato com a marca, ela ainda estará contando ou pensando na marca. Com isso, ganhar Market Share.

 

Capítulo 2: Mudanças

4_internas_Chapter02

Se baseando nos 3 pilares: Dobrar o tamanho do negócio, distribuir criatividade e distribuição de tecnologia, criando assim relações profundas com os consumidores através de Storytelling. Além disso, dar mais poder aos consumidores. Tanto para eles darem insights criativos, quanto em termos de tecnologia. Para a Coca Cola, a Tecnologia viabiliza idéias brilhantes. E essas ideias já não podem mais ser separadas entre mensagem e tecnologia. A Coca Cola precisa desenvolver um relacionamento direto com as empresas de tecnologia (como Apple e Google).

 

Capítulo 3: A evolução do Storytelling

4_internas_Chapter03

A empresa propõe a mudança do chamado storytelling de uma via para o storytelling dinâmico, no qual exista um diálogo com os consumidores. Para chegar nisso a idéia é dividir o conceito da Coca Cola em múltiplos canais, com diversas mídias (apresentações também!), com o objetivo de criar experiência de marca unificada e coordenada. Não é mais um produto, um refrigerante. Estamos falando de histórias, de emoção. Jonathan Mildenhall divide histórias em 5 capacidades de storytelling:

01. Serial Storytelling (linear)

02. Storytelling multifacetado (multi canal)

03. Storytelling compartilhável

04. Storytelling imersivo

05. Storytelling que gera engajamento

Não importa qual tipo de Storytelling que vamos usar, temos que lembrar que eles são o coração de famílias e comunidades, afinal, tudo que se é ensinado e aprendido é através do Storytelling.

 

Capítulo 4: positividade no storytelling

4_internas_Chapter04

Nossas histórias precisam mostrar comprometimento em transformar o mundo um lugar melhor para se viver. Essas histórias têm sincronia com a marca e com seus consumidores. A posição que a Coca Cola ocupa hoje no mundo (hoje considerada a maior marca global) garante a oportunidade de criar mudanças significativas para o mundo. Mas tudo isso precisa ser sincero: os colaboradores da empresa precisam viver os princípios do “Viver positivamente”.

 

Capítulo 5: De insights a provocações

4_internas_Chapter05

Precisamos de mais do que insights. Precisamos de provocações. E pensar grande. Historicamente, nossos insights nos levam a pequenas ações. Precisamos de provocações que gerem verdadeiras transformações! E para chegarmos nas provocações, precisamos de dados. Dados são o novo adubo de novas idéias. O briefing de criação, de acordo com o novo posicionamento, deve conter as seguintes informações: dados de negócios, seus objetivos, desafios e informações sobre o “espaço da marca”, colhidas de colaboradores internos e externos. E o mais importante: deve envolver os consumidores. “Escutar é importante, mas precisamos conversar.”

 

Capítulo 6: Conteúdo Líquido

4_internas_Chapter06

Para a Coca Cola, Conteúdo é a Criação de histórias que transmitidas via todos canais de conexão possíveis. E mais, cada história precisa adicionar valor e relevância às vidas das pessoas. E isso é essencial para o futuro do projeto. A empresa fala de adotar um modelo de conteúdo colaborativo, mas que seja também adaptativo e contínuo. Mas essa co-criação depende de 5 princípios básicos que a Coca Cola valoriza e acredita estar em sintonia com o seu público. São eles:

01. Inspirar participação (entre os melhores dos melhores)

02. Conectar essas mentes criativas

03. Compartilhar os resultados

04. Desenvolvimento contínuo

05. Medir o sucesso

A marca precisa ser a estrela guia desse processo. Precisa estar presente e causar impacto na Cultura Pop (A Coca Cola é patrocinadora do American Idol desde a primeira edição). Além disso, é necessário que a marca encorage a bravura, encorajar a diversão, garantir a clareza do seu pensamento para que toda a cadeia o entenda bem, aceitar riscos (não desmotivar os envolvidos) e incubar novas idéias criativas. Além de saber administrar conflitos, pois os conflitos que nos levam a grandes idéias.

 

Capítulo 7: principio 70/20/10 de conteúdo


4_internas_Chapter07

Como funciona esse princípio? 70% do nosso conteúdo informativo deve ser de baixo risco. Esse será o nosso alimento, nosso pão com manteiga, ou para abrasileirar, nosso arroz com feijão – nosso conteúdo que vai ao ar com mais frequência, que nos mantém.  20% desse conteúdo deve ser inovador: a ideia aqui é engajar uma audiência determinada, mas ainda assim envolver a maioria. E os 10% restantes devem ser de conteúdo experimental, que é considerado arriscado: idéias completamente novas, mas que um dia serão os 20% e os 70% do conteúdo.

 

Capítulo 8: A pesquisa na criação de conteúdo líquido.

4_internas_Chapter08

A Coca Cola aponta que campanhas publicitárias de sucesso como a de Old Spice nasceram sem pré-testes ou pesquisa. No Futuro, o valor que seria investido em pesquisa deverá ser utilizado em conceitos de imersão dos consumidores na marca. Investir aproximadamente 15% do nosso montante de pesquisa em diálogo online. Esse diálogo gera um feedback do consumidor mais proveitoso que pesquisa. Estar mais próximo do consumidor é a bola da vez para entende-los.

 

Capítulo 9: Aplicando o “multiplicador de dólares” ao processo de produção iterativo

4_internas_Chapter09

O processo de produção precisa ser líquido, ou seja, fluir naturalmente, sem esforços. Numa cadeia de produção líquida, pensaremos mais em criar conteúdo de valor, não necessáriamente investindo mais dinheiro. Esse é o princípio do multiplicador de dólares. A empresa precisa de flexibilidade para responder às novas ideias que aparecerão nas conversas mantidas com os consumidores. O segredo é interagir, não replicar.

 

Capítulo 10: Resumindo

4_internas_Chapter10

A Coca Cola enxerga um novo mundo líquido, no qual eles são a estrela guia. A empresa precisa de um sistema de novas idéias que conquistem mas fatias da cultura pop. Isso é o Coca Cola Content 2020.

Antes de falar de Branding e de estratégia de mercado, a intenção desse post é falar da maravilhosa apresentação da Coca Cola e do seu novo posicionamento, que casa com o que fazemos na MonkeyBusiness: não existe mais mídia para circular uma informação, ou no caso, uma história. As empresas precisam investir em todas as formas de comunicação para que seus conceitos sejam verdadeiros, e isso com certeza conversa com as apresentações. Não dá mais para trabalharmos com PowerPoints péssimos. Eles carregam a história da empresa, não podem falhar.

Linda estratégia e linda apresentação. E se você precisa melhorar sua Apresentação de metas conte com a MonkeyBusiness. Somos uma agência de apresentações e vídeos especializada em criar melhores experiências para você e sua plateia.