Motion in Branding

As tendências do Motion in branding e a marca do futuro

As telas em movimento invadiram a sua vida. Assim, a realidade aumentada deixou de ser propriedade de Hollywood. E as experiências com o motion design finalmente permearam todos os âmbitos nos quais transitamos. Assim sendo, enquanto os designers deixavam de pensar apenas em seus layouts para pensar em como criar dinamismo e movimento para elementos gráficos, marcas eram redescobertas. E redefinidas! Resumindo: Tudo isso através do que chamamos de Motion in Branding.

O motion in branding hoje é mais do que uma tendência. É uma regra para as marcas que desejam se destacar. Desse jeito, com ele, logotipos ganham movimento e marcas ganham vida. Assim, animar logos pode dar mais possibilidades de criação para toda e qualquer marca. Imagine ter mais uma força de comunicação para um simples logo. Enfim, através de animação ele ganha o impacto do tempo, e, com ele, mais planos de comunicação.

Concluindo, com o logo acontecendo em uma linha do tempo, temos mais tempo de explora-lo. Em uma linha do tempo e animado, um simples logo pode comunicar mais do que um trabalho de design. Portanto, ele passa a se comunicar através de uma animação. Assim como o logo da Fubiz:

https://vimeo.com/132884121

E você? Assistiu este movimento todo acontecer com diversas marcas, vamos recaptular:

CHANNEL 4 

Você conhece o Channel 4 e não é de hoje. Seus famosos blocos fizeram história na era dos logotipos estáticos. E não está fazendo diferente na era do motion in branding. Com sua nova cara, ele ganha movimento e cores criando um sistema de design lúdico, único e inovador.

https://www.youtube.com/watch?v=2Ei_XdwSghQ

NETFLIX 

A nova e brilhante identidade da Netflix foi batizada "The Stack". Com um sistema que traduz através do movimento o catálogo infinito e em expansão da Netflix, o motion in branding brilha novamente criando uma experiência de marca consistente e que reflete a essência da Netflix: movimento.

https://www.youtube.com/watch?v=GV3HUDMQ-F8

O que você está esperando? Já pensou em reinventar sua marca com o motion in branding? Transformar logos estáticos em logos em movimento é o novo momento da comunicação. Fique atento e transforme seu logo em vanguarda. Podemos concluir que, com as telas todas hoje digitais, não há mais porque desaproveitar essa possibilidade de comunicação, uma vez que elas permitem animações.

https://www.youtube.com/watch?v=R83yc-yaGoY

Hey! Nós podemos fazer o seu Motion in Branding. Afinal, somos uma agência de Motion Design. Apaixonados por movimento, criamos vídeos, animações e apresentações com planejamento, roteiro, design e animações sob nossa metodologia única do Design em Movimento.

Conte com a MonkeyBusiness. Planejamos, roteirizamos, criamos e produzimos vídeos e apresentações inteligentes, criativos e mais eficientes.Enfim, não importa o visual ou o formato. Seja em animações, filmagens, ilustrações animadas ou qualquer outro. Concluindo: criamos para clientes que buscam se comunicar através do design em movimento.
Portanto, Temos times de atendimento, planejamento, roteiro, direção de arte e motion design. Todos eles dedicados a criar vídeos, animações e apresentações, transformando conteúdo corporativo em resultados. Assim, estamos prontos para trabalhar no seu próximo projeto em Motion Design. Enfim, seja ele em vídeo, animação ou apresentação. Clique aqui e vamos falar sobre seu próximo vídeo ou apresentação!

MonkeyBusiness: sua Agência de Motion Design

Somos uma agência de apresentações profissionais e uma criadora e produtora de vídeos. Acreditamos na estratégia, roteiro e motion design para uma comunicação mais eficiente e inteligente: em apresentações, animações, vídeos ou qualquer outra plataforma. www.monkeybusiness.com.br

Motion Branding e a pedra filosofal

O Motion Branding, a pedra filosofal e a imortalidade da marca

Motion Branding representa a imortalidade da sua marca. Na era da criatividade, perceba que esse é o novo caminho para sua marca falar mais. Veja mais aqui:

Encontramos referências à pedras e itens míticos em diversas lendas. Um dos mais famosos é a Pedra Filosofal. Que sempre foi associada à imortalidade por conta do seu suposto poder de cura. Mas, de acordo com textos antigos, a pedra tem vários usos. Assim, desde transmutar metais básicos em ouro e prata, como até mesmo criar clones. Magnus Opus, que significa Grande Obra em Latim, era o processo usado por alquimistas para tentar criar essa pedra.

Essa busca pela imortalidade é um tema recorrente em várias mitologias e um dos maiores desejos que a humanidade já buscou. Dessa forma, nunca estivemos tão próximos disso quanto estamos agora. Com o avanço da tecnologia e da medicina. Somos muito eficientes em prolongar nossas vidas. Com dietas, cirurgias e transplantes.

Motion Branding na era da criatividade

E nós também estamos ficando cada vez mais criativos. Isso é facilmente perceptível no entretenimento que consumimos. Falamos sobre alienígenas, viagens no tempo, super-heróis, monstros e bruxos de forma tão universal que a pedra filosofal, que um dia foi uma lenda. Hoje é o título do primeiro livro de Harry Potter, já considerado um clássico. No entanto, nos próximos anos, os novos clássicos terão que ser ainda mais criativos para superá-los.

Isso não é de todo o mal. Afinal, é natural que precisamos evoluir, superar nossos desafios e limites. Em um mundo digital, criatividade é uma peça chave e entreter é essencial. Por isso que as marcas estão investindo cada vez mais em conteúdo online. A magia está justamente em se aproximar cada vez mais dos consumidores e trazer uma identidade completa para sua marca. Ou seja, trazer ela à vida. Saindo do papel para o movimento.

Ainda bem que não precisamos mais depender da possibilidade lendária de uma pedra filosofal. Os avanços que tivemos nos últimos 10 anos foram mais que suficientes para impulsionar a tecnologia, criatividade e vendas. E finalmente as marcas encontraram sua própria pedra filosofal: Motion Branding. Ter um logo é o Magnus Opus. Portanto, agora sua marca pode estar viva e em movimento.

Concluindo o uso do Motion Branding na sua comunicação

Concluindo, diversos clientes da MonkeyBusiness já nos buscam para transformar suas marcas através do Motion Branding. Colocar sua marca em movimento é somar mais um vetor de comunicação nela. Assim sendo, com esse novo viés, podemos comunicar mais sobre essa marca através do movimento. Para finalizar, pense na sua marca em movimento e como ela impactaria mais e mais pessoas.

 

Hey! Nós podemos fazer o seu Motion Branding. Afinal, somos uma agência de Motion Design. Apaixonados por movimento, criamos vídeos, animações e apresentações com planejamento, roteiro, design e animações sob nossa metodologia única do Design em Movimento.

Conte com a MonkeyBusiness. Planejamos, roteirizamos, criamos e produzimos vídeos e apresentações inteligentes, criativos e mais eficientes. E não importa o visual ou o formato. Seja em animações, filmagens, ilustrações animadas ou qualquer outro. Concluindo: criamos para clientes que buscam se comunicar através do design em movimento.
Portanto, Temos times de atendimento, planejamento, roteiro, direção de arte e motion design. Todos eles dedicados a criar vídeos, animações e apresentações, transformando conteúdo corporativo em resultados. Assim, estamos prontos para trabalhar no seu próximo projeto em Motion Design. Seja ele em vídeo, animação ou apresentação. Clique aqui e vamos falar sobre seu próximo vídeo ou apresentação!

MonkeyBusiness: sua Agência de Motion Design

Somos uma agência de apresentações profissionais e uma criadora e produtora de vídeos. Acreditamos na estratégia, roteiro e motion design para uma comunicação mais eficiente e inteligente: em apresentações, animações, vídeos ou qualquer outra plataforma. www.monkeybusiness.com.br

Motion Graphics

O Poder Cognitivo e Educacional do Motion Graphics

Você conhece o efeito Dunning-Kruger? Dis respeito à observação de que pessoas ignorantes em um determinado campo do conhecimento tendem a acreditar que são muito mais competentes do que realmente são. E há quem diga que esse efeito, que significa um erro de julgamento cognitivo temse tornado mais predominante com a explosão da internet, e principalmente do Motion Graphics, já que hoje você consegue encontrar um vídeo ou animação explicando tudo que você precisa saber na web. Assim sendo, com um pouco de conhecimento sobre como fazer algo, seu nível de confiança aumenta. E passa a julgar que sabe e pode dominar qualquer assunto. É só ver um vídeo online.

E o efeito Dunnig-Kueger também atacou os próprios profissionais do Motion Graphics e artes visuais animadas. Isso porque hoje é fácil encontrar softwares para download online e também milhares de tutoriais para criação de animações. E isso faz com que, pessoas sem formação ou qualquer habilidade ou senso estético passem a se autodenominar designers e motion designers. O conceito de apreciar uma profissão, se apaixonar por ela e segui-la parece ser impopular nos dias de hoje. Assim, por algum motivo, as pessoas parecem estar desvalorizando a especialização. E isso é ruim. Principalmente para a entrega criativa que você busca dos seus fornecedores de Motion Graphics.

Motion Graphics aumentando a cognição

Isso porque o campo de Motion Graphics é verdadeiramente infinito. Sempre haverá um novo software para aprender ou uma nova técnica para dominar. Se você continuar aprendendo as ferramentas, muitas vezes vai encontrar trabalho ou pessoas pedindo para fazer algo para elas e é aí que o excesso de confiança para a habilidade entra em ação. Você é o melhor artista de motion graphics para seus amigos e familiares. Eles aplaudem de pé suas animações. Mas você não sabe tudo o que não há para saber.

Então, não tem jeito. Seja na área do Motion Graphics ou qualquer outra, principalmente aquelas ligadas à tecnologia ou criatividade. A verdade é que se precisa de um pouco de habilidade e conhecimento para lhe ajudar a determinar o quão habilidoso e experiente você é. E isso vem com experiência e tempo. Aceite. E trabalhe duro para alcançar o status que deseja. Afinal, todos os dias podemos ficar um pouco melhor no campo que escolhemos para atuar. Não há um caminho rápido ou ficar rico rapidamente em Motion Graphics. Aprender o novo e tentar dominar um ofício é uma jornada contínua e você precisa dedicar horas ou anos para desenvolver suas habilidades nela. E isso não precisa ser ruim.

MonkeyBusiness: nós fazemos Motion Graphics!

Nós da MonkeyBusiness sabemos bem o que é isso. Começamos em 2009 criando apresentações profissionais em softwares como o PowerPoint e Keynote. Fizemos um ótimo trabalho, foram milhares de apresentações, quase mil clientes entre as maiores e as melhores empresas do Brasil e do Mundo e seus profissionais mais exigentes. Sim, criar apresentações foi um enorme aprendizado. Mas, há alguns anos atrás, resolvemos partir para uma nova investida criativa: descobrir os segredos do Motion Graphics.

E o fizemos. Começamos a incluir animações criativas nas apresentações. Os clientes adoraram. E continuamos criando o novo aqui dentro. Aprendendo. Novas ferramentas, novas entregas. Até que começamos a fazer vídeos que acompanhavam apresentações. O próximo passo foi começar a fazer vídeos em Motion Graphics que não dependiam de apresentações. Até que, anos depois, chegamos ao status de termos alguns clientes que nos contratam para fazer suas animações em Motion Graphics e não sabem que fazemos apresentações.

Concluindo: Nunca pare de aprender neste negócio. Você precisa da confiança para assumir novos empregos e conhecer pessoas que ajudarão você a aperfeiçoar sua arte. Esse nível de confiança que você teve quando percebeu pela primeira vez que poderia fazer uma bolinha quicar na tela. Esqueça nomes, cargos e elogios. Pense em crescer. E se desenvolver como um profissional de Motion Graphics. E procure estar sempre o mais longe possível do efeito Dunning-Kruger.

https://www.youtube.com/watch?v=R83yc-yaGoY

Hey! Nós podemos fazer o seu Motion Graphics. Afinal, somos uma agência de Motion Design. Apaixonados por movimento, criamos vídeos, animações e apresentações com planejamento, roteiro, design e animações sob nossa metodologia única do Design em Movimento.

Conte com a MonkeyBusiness. Planejamos, roteirizamos, criamos e produzimos vídeos e apresentações inteligentes, criativos e mais eficientes. E não importa o visual ou o formato. Seja em animações, filmagens, ilustrações animadas ou qualquer outro. Concluindo: criamos para clientes que buscam se comunicar através do design em movimento.
Portanto, Temos times de atendimento, planejamento, roteiro, direção de arte e motion design. Todos eles dedicados a criar vídeos, animações e apresentações, transformando conteúdo corporativo em resultados. Assim, estamos prontos para trabalhar no seu próximo projeto em Motion Design. Seja ele em vídeo, animação ou apresentação. Clique aqui e vamos falar sobre seu próximo vídeo ou apresentação!

MonkeyBusiness: sua Agência de Motion Design

Somos uma agência de apresentações profissionais e uma criadora e produtora de vídeos. Acreditamos na estratégia, roteiro e motion design para uma comunicação mais eficiente e inteligente: em apresentações, animações, vídeos ou qualquer outra plataforma. www.monkeybusiness.com.br

 


Motion Branding

A Evolução do Motion Branding: do Estático ao Movimento

Marcas evoluem. Vemos com bastante frequência a evolução dos logos e dos manuais de marca. E essa evolução não está apenas no design dos seus logos. Marcas também mudam de acordo com seus locais de nascença. Afinal, todas as marcas eram locais no começo. E a maioria delas eram marcas pessoais de seus fundadores. E, nesse estado mais primitivo do branding, tudo era mais simples: Marcas não passavam de simples histórias contadas sobre a pessoa que a criou. Assim como o que ela buscava com essa marca. Nesse artigo, vamos ver como as marcas evoluíram, principalmente da sua percepção como forma estática até como elas funcionam com movimento: o Motion Branding.

Marcas são histórias. Talvez sejam a maior compilação possível de uma história. Naquele logo, naquela peça criativa está a história da marca e o que aquela empresa busca entregar com seus produtos e serviços. E, essa base veio desde o começo das marcas, e podemos dizer que ela está mais forte ainda hoje, em um momento do Motion Branding. As marcas começarama a vender valor desde o momento onde pessoas imprimiram marcas em sacos de produtos ou barris. E então veio a industrialização. E, de repente, As marcas puderam multiplicar suas histórias para mais e mais pessoas. E elas conseguiram entregar o mesmo pão ou as mesmas correias com total precisão. Em qualquer lugar ou qualquer momento, comprar um produto com aquela mesma marca impressa nele garantia sua qualidade e o que esperar dela.

O Motion Branding e a manutenção da marca

E as marcas continuaram vivas, agora como garantia de um produto repetível e previsível. E todos nós amamos um produto previsível. Afinal, ele nos traz a tranquilidade do que vamos encontrar nele. E o poder das marcas como recipientes de histórias se fez valer mais e mais. A história da marca era seu produto e o seu produto era sua marca. Tudo se juntou então.

Era então um momento onde empresas estavam trabalhando para uma experiência de produto previsível e repetível. Os BigMacs se tornaram a personificação do McDonalds. Sa mesma forma que o Fusca era a mais próxima definição da Volkswagen. O núcleo dessas marcas era o próprio produto e seu sucesso dependia do seu poder de repetição. O produto era a marca e a maneira de vendê-los também se baseava no poder de repetição. Ou seja, gritando o produto e repetindo a mensagem em outdoors, comerciais de TV e anúncios em revistas. Não é à toa que coincide com o nascimento da publicidade. Tudo, desde a fabricação até a venda de carros, assumiu a forma de uma esteira industrializada. E nosso cérebro adorou.

Mas então veio o nascimento da Internet, e a marca mudou para sempre.

A internet democratizou as informações e, de repente, não precisamos contar com a mídia de massa nos dizendo o que comprar. Estavamos em um momento de comunicação em duas ou mais vias. Poderíamos ouvir nossos amigos em redes sociais, poderíamos ler resenhas em blogs ou até mesmo desafiar as empresas diretamente, conversando com elas online. Os canais mudaram e assim as nossas expectativas. Queríamos nos envolver mais do que apenas ver produtos. E é nesse momento em que o Motion Branding começou a se fazer visível. E cada vez mais necessário. Tudo por que ele entrega tudo o que as marcas precisam em um momento de comunicação cada vez mais rápida e completa.

Afinal, comunicar sua marca com movimento imprime mais uma força de comunicação à ela. Todas essas histórias que estão por trás de um logo podem ser reveladas através de pequenas e rápidas animações que vão formar esse logo. Nessas animações é onde o Motiuon Branding reside. Ele retrata a marca e suas camadas de informações, visões e ideias.

A marca suas camadas

Simon Sinek resume essas camadas de histórias inspiradoras, imaginando-as como uma cebola. Ou seja, camadas de valores em torno da marca. Enquanto a maioria das empresas começa na camada “o quê” e talvez em seguida exponha a camada “como” – para ele, as empresas bem-sucedidas e inspiradoras falam sobre “porque” como início. Saber essa sequência de exposição das ideias da marca é essencial para o Motion Branding: através das animações do logo da marca, os pilares do Golden Circle de Simon Sinek podem ser colocados e reforçar a marca.

Ao contrário do que o Motion Branding propõe, reforçando aspectos importantes da marca, sabemos que a maioria das empresas ainda está presa em um momento inicial do branding. Esse momento foi importante na época da revolução industrial, onde o logo representava a qualidade e entrega da marca, garantindo o que o público veio buscar. Nesse momento, o logo basta para mostrar que aquele produto é produzido por determinada marca e traz um aspecto de familiaridade para quem o compra. Como falamos acima, funciona, mas ainda é um estágio de marca primário que deve ser desenvolvido.

O papel do Motion Branding no desenvolvimento de marcas

Desenvolver sua marca é sair do estágio de marca de industrialização para marca de relacionamento. Essa mudança altera a posição da marca perante o consumidor. Ela não é mais apenas um logo estampado em um produto. Essa marca passa a assumir características mais avançadas. E passa então a dialogar com seus públicos. Pense na Apple e em como eles “vazam” alguns de seus produtos semanas antes de um lançamento real. Com isso, iniciam uma discussão com seus usuários, porque os valorizam e querem surpreendê-los positivamente.

Concluindo: Mais uma vez, percebemos que transformar logos através do movimento é essencial para desenvolver o Motion Branding da sua empresa. E assim expor as características que são importantes que seu consumidor reconheça nela. Através da animação é possível manter o logo sempre em movimento, e mudando ora para logo, ora para a representação gráfica de algum valor. Essa transição em looping caracteriza o motion branding e pode reforçar informações importantes da sua marca para seus stakeholders.

https://www.youtube.com/watch?v=R83yc-yaGoY

 

Hey! Nós podemos fazer o seu Motion Branding. Afinal, somos uma agência de Motion Design. Apaixonados por movimento, criamos vídeos, animações e apresentações com planejamento, roteiro, design e animações sob nossa metodologia única do Design em Movimento.

Conte com a MonkeyBusiness. Planejamos, roteirizamos, criamos e produzimos vídeos e apresentações inteligentes, criativos e mais eficientes. E não importa o visual ou o formato. Seja em animações, filmagens, ilustrações animadas ou qualquer outro. Concluindo: criamos para clientes que buscam se comunicar através do design em movimento.
Portanto, Temos times de atendimento, planejamento, roteiro, direção de arte e motion design. Todos eles dedicados a criar vídeos, animações e apresentações, transformando conteúdo corporativo em resultados. Assim, estamos prontos para trabalhar no seu próximo projeto em Motion Design. Seja ele em vídeo, animação ou apresentação. Clique aqui e vamos falar sobre seu próximo vídeo ou apresentação!

MonkeyBusiness: sua Agência de Motion Design

Somos uma agência de apresentações profissionais e uma criadora e produtora de vídeos. Acreditamos na estratégia, roteiro e motion design para uma comunicação mais eficiente e inteligente: em apresentações, animações, vídeos ou qualquer outra plataforma. www.monkeybusiness.com.br

Motion Graphics Whiteboard

Motion Graphics ou Whiteboard? Qual vídeo é melhor?

Existem diversos estilos de vídeos animados. E eles podem assumir diversas responsabilidades para uma empresa. Seja ela explicar, vender, apresentar ideias e até memso a própria empresa. Perceba que, dependendo do objetivo do seu vídeo corporativo, ele deve assumir uma estética diferente. Isso dará para o seu vídeo, seja ele em Motion Graphics ou em Whiteboard, mais eficiência e resultados. Simplesmente porque alguns deles se adequam melhor do que outros para determinados produtos ou serviços ou certos tipos de público.

Então, para ficarmos no mesmo ponto, vamos entender a base desse pensamento. Vamos supor que seu vídeo precise explicar o que você faz. Esse tipo de vídeo corporativo é bastante usado por startups. Afinal, muito do que elas precisam fazer no começo é explicar ao público o que ela se dispõe a fazer. Como diria Guy Kawasaki, quais problemas do mundo essa startup se propõe a resolver. E, para essa tarefa, explicar o propósito é mais importante do que falar sobre a empresa.

O segredo para vídeos corporativos que demandam explicação em motion graphics

Assim, se seu vídeo corporativo estiver no campo de explicar para o público algo, é preciso saber escolher bem o design desse vídeo. Ao explicar informações complexas de maneira simples, há dois estilos de vídeo que se destacam do restante. Você pode escolher fazê-lo no estilo Motion Graphics ou Whiteboard.

Tanto uma como outra técnica são bastante didáticas, mas de formas diferentes. Ao mesmo tempo que a técnica do motion Graphics explora personagens, cenários e situações com cores e personagens, o estilo whiteboard explica através de ilustrações em linha preto e brancas em um ambiente que lembra uma lousa corporativa (nada mais diático que isso, né?).

Técnicas que entregam didática

Portanto, mesmo essas duas técnicas para vídeos corporativos servirem para injetar didática no seu dia-a-dia corporativo, elas apresentam comportamentos e resultados distintos. Ao mesmo tempo que o Motion Graphics apresenta possibilidades gráficas mais abrangentes, o Whiteboard faz com a pleteia acompanhe melhor o roteiro, já que envolvemos eles através da construção das ilustrações da lousa.

De qualquer maneira, tanto o estilo de vídeo em motion graphics quanto o whiteboard facilitam as explicações de qualquer tipo de produto ou serviço. Não importa o quão complexo seja. O mais impressionante sobre esses vídeos é que eles fazem isso de uma maneira muito educativa e simples, graças a um grande poder de síntese de informações, além de serem visualmente atraentes. Hoje, esses dois tipos de vídeo corporativos representam a grande maioria das estéticas utilizadas pela nossa equipe.

Dadas essas questões, agora vamos tentar entender qual é o melhor estilo de vídeo para o seu negócio. Seria melhor explicar o que faz e apresentar a sua empresa através de Motion Graphics ou de uma explicação mais complexa em um Whiteboard? Veja que não há uma resposta certa. Sim o que funcionaria melhor para cada tipo de empresa, mercado e objetivos com a contratação de um vídeo corporativo.

Vídeo corporativo em Whiteboard

Os vídeos corporativos em Whiteboard são frequentes. Um estilo cada vez mais presente no mercado, trata-se de uma técnica de vídeo clássica criada pela primeira vez em 2002 para os comerciais de TV da Common Craft. E é genial: relativamente fácil de se produzir, bonitos, e que garantem atenção e conexão com a plateia, essa técnica tem uma peculiaridade. Trata-se essencialmente da gravação da mão de um artista desenhando uma história em um quadro branco. E, mais tarde, as empresas de produção começaram a adicionar efeitos digitais para torná-las ainda mais dinâmicas e visualmente atraentes.

Os desenhos nascem na frente dos olhos dos espectadores! Os vídeos de quadro branco criam histórias altamente interessantes e são uma das formas mais interessantes e criativas de explicar uma ideia de negócio. Caso você precise tornar o difícil fácil em seu vídeo, o whiteboard é a solução para você.

Vídeo corporativo em Motion Graphics

Motion graphics é basicamente a técnica de design gráfico em movimento. Quando falamos em motion graphics, pensamos diretamente nesse tipo de vídeo: personagens, cenários, e situações onde explicamos ou apresentamos algo. É um estilo bem conhecido devido à sua versatilidade, que também possui grande poder de síntese por meio de elementos coloridos que fornecem fatos, números, categorias e estatísticas de maneira educativa, mas envolvente.

No vídeo corporativo estilo Motion Graphics conseguimos gerar um cenário, onde a ação acontece. Com isso, podemos colocar novas ideias, explicar fatos, e até conectar acontecimentos. Ou seja, sabendo usar, ele dá muitas possibilidades criativas para sua informação ganhar vida através do design em movimento.

Podemos até colocar que, tanto o estilo em Motion Graphics como o de Whiteboard podem ser um pouco mais formais do que outros estilos de vídeos ou animações. Mas calma! A formalidade não precisa ser ruim, e como vemos em diversos exemplos de vídeos de Motion Graphics e Whiteboard, ela pode ser amenizada por um bom design. E mesmo assim envolver e engajar o público. No entanto, olhando por outro lado, são estéticas interessantes, que têm as vantagens de tornam as informações chatas demais vivas.

Os vídeos de Whiteboard são muito flexíveis, por isso funcionam bem tanto para os mercados B2C (Business-to-Consumer) como B2B (Business-to-Business). Isso porque podem explicar um serviço complexo sem perder o toque humano. E, como falamos antes, com um bom design, tudo passa a ser possível. Esperamos que essas diretrizes tenham ajudado a escolher o melhor estilo de vídeo para sua empresa. Agora, quando souber qual utilizar, chame a MonkeyBusiness! Sabemos como ninguém criar vídeos em Motion Graphics ou Whiteboard.

 

Hey! Nós podemos fazer o seu Motion Graphics. Afinal, somos uma agência de Motion Design. Apaixonados por movimento, criamos vídeos, animações e apresentações com planejamento, roteiro, design e animações sob nossa metodologia única do Design em Movimento.

Conte com a MonkeyBusiness. Planejamos, roteirizamos, criamos e produzimos vídeos e apresentações inteligentes, criativos e mais eficientes. E não importa o visual ou o formato. Seja em animações, filmagens, ilustrações animadas ou qualquer outro. Concluindo: criamos para clientes que buscam se comunicar através do design em movimento.
Portanto, Temos times de atendimento, planejamento, roteiro, direção de arte e motion design. Todos eles dedicados a criar vídeos, animações e apresentações, transformando conteúdo corporativo em resultados. Assim, estamos prontos para trabalhar no seu próximo projeto em Motion Design. Seja ele em vídeo, animação ou apresentação. Clique aqui e vamos falar sobre seu próximo vídeo ou apresentação!

MonkeyBusiness: sua Agência de Motion Design

Somos uma agência de apresentações profissionais e uma criadora e produtora de vídeos. Acreditamos na estratégia, roteiro e motion design para uma comunicação mais eficiente e inteligente: em apresentações, animações, vídeos ou qualquer outra plataforma. www.monkeybusiness.com.br

Motion Graphics Movimento

O Motion Graphics, o Design em Movimento e a Atenção

Quando falamos de Motion Graphics, precisamos sempre pensa-lo sob dois pontos de vista: técnica e estética. Nesse tipo de comunicação não é possível separa-los. Assim, um projeto de Motion Graphics só é possível quando unimos a questão visual (estética) com a questão prática de como executa-la (técnica). Existe então uma relação de simbiose entre as duas questões, uma alimentando a outra. E isso é essencial para o Motion Graphics corporativo.

Motion Graphics deriva da palavra animação vem do verbo latino animare e significa “da vida a”. E só veio a descrever o que chamamos de design em movimento no século XX. Assim, precisamos notar que a questão fundamental do Motion Graphics é o movimento. Ele é a base de qualquer animação corporativa também. E, como linguagem, adiciona mais um vetor de interesse e comprometimento do público com sua comunicação, e por isso que funciona tão bem.

A relação do Motion Graphics com o Movimento

Mas sabemos que o movimento não é exclusivo do século XX. Todos os artistas, sendo eles pintores, escultores, designers, etc, buscam retratar o movimento desde o tempo das cavernas. E isso acontece por um motivo muito importante para o Motion Graphics corporativo: o movimento é a atração visual mais intensa da atenção. Prestamos muito, mas muito mais atenção ao movimento.

E nós, da MonkeyBusiness, como uma agência de Motion Graphics sabemos disso. E esse é motivo principal de criarmos somente peças visuais com muito movimento. Afinal, em um momento onde a atenção é dissipada e os impactos visuais são cada vez maiores, ganha quem entrega movimento. Tanto em apresentações profissionais como em todas as peças visuais: do vídeo para elemídia até uma propaganda de televisão.

Podemos encontrar o desejo ávido do homem pelo movimento desde as pinturas das cavernas. Em diversos exemplos dessas pinturas podemos ver sugestões de movimentos de várias maneiras, como um mamute com várias pernas, até o uso do motion blur, colocando alguns dos membros dessas criaturas apagados e borrados.

Parece lógico dizer então que a base do seu Motion Graphics corporativo para funcionar é o movimento. Mas não é tão simples assim: buscar o movimento é estratégico para tal comunicação. Ele é mais um vetor de importância para sua peça visual, e deve ser tratado com estratégia e carinho. Ele não deve estar lá apenas por estar. Em um Motion Graphics corporativo, mais do que em outras, o movimento conta uma história para seu público.

Ele mostra uma ideia, como um produto funciona, quais seus benefícios, etc. Então, perceba que em seu Motion Graphics corporativo, não basta animar por animar. É preciso ser estratégico para comunicar o que o seu público precisa saber nessa peça como essência. E nisso nós somos especialistas.

Hey! Nós podemos fazer o seu Motion Graphics. Afinal, somos uma agência de Motion Design. Apaixonados por movimento, criamos vídeos, animações e apresentações com planejamento, roteiro, design e animações sob nossa metodologia única do Design em Movimento.

Conte com a MonkeyBusiness. Planejamos, roteirizamos, criamos e produzimos vídeos e apresentações inteligentes, criativos e mais eficientes. E não importa o visual ou o formato. Seja em animações, filmagens, ilustrações animadas ou qualquer outro. Concluindo: criamos para clientes que buscam se comunicar através do design em movimento.
Portanto, Temos times de atendimento, planejamento, roteiro, direção de arte e motion design. Todos eles dedicados a criar vídeos, animações e apresentações, transformando conteúdo corporativo em resultados. Assim, estamos prontos para trabalhar no seu próximo projeto em Motion Design. Seja ele em vídeo, animação ou apresentação. Clique aqui e vamos falar sobre seu próximo vídeo ou apresentação!

MonkeyBusiness: sua Agência de Motion Design

Somos uma agência de apresentações profissionais e uma criadora e produtora de vídeos. Acreditamos na estratégia, roteiro e motion design para uma comunicação mais eficiente e inteligente: em apresentações, animações, vídeos ou qualquer outra plataforma. www.monkeybusiness.com.br

Pilares-Motion-Graphics

Os 3 Pilares do Motion Graphics

Somos uma agência de Motion Graphics. E por isso, buscamos conhecer cada vez mais sobre o impacto do movimento na comunicação. Sabemos que hoje, o vídeo é a melhor forma de comunicação do mercado. Mas ele não precisa ser somente como um produto de captação, com atores ou depoimentos de executivos. O vídeo pode ser uma animação em motion graphics. Afinal, colocar o design em movimento é trazer o design à vida.

Assim, vamos entender 3 diretrizes importantes para o Motion Graphics:

 

01. Todo Movimento tem um propósito

Trabalhar com comunicação em movimento, assim como com Motion Graphics nos dá uma outra perspectiva da comunicação. Isso porque o mercado busca animações e movimentos. Mas eles não podem estar lá apenas por estarem. Precisam ter um sentido. Assim, toda animação em Motion Graphics tem um propósito.

E não existe apenas um propósito. Quando falamos da criação de animações corporativas, os propósitos são inumeráveis. Em primeiro lugar, o movimento tem o propósito de transformar aquela peça de comunicação em uma experiência imersiva. Esse movimento também pode ser usado para manter alguém envolvido durante o carregamento de uma página, jogo ou aplicativo. Outra finalidade do movimento no conteúdo pode ser educacional: explicar dinamicamente os elementos e como eles interagem entre si.

Mais do que isso. Podemos ir além nos propósitos do Motion Graphics em uma peça de comunicação. Veja:

a) O movimento direciona o olhar e dá foco nas informações que realmente importam.

b) O movimento deixa clara a relação entre diferentes objetos e situações de interação entre eles.

c) O movimento tem o poder de atrair a atenção para ações criticamente importantes nessa peça de comunicação. Ele dá pausa e gera tensão para que o especatdor entenda melhor a peça.

d) Como falamos anteriormente, o movimento também é empregado para criar um padrão de expectativa para um objeto em específico.

https://www.youtube.com/watch?v=7zbHBimmIBE

Primeiramente, como uma agência focada em comunicação em movimento, somos leais e adoramos o motion graphics. Mas, por mais que adoremos criar peças novas e ousar na animação de todas elas, temos que ter os pés no chão e sempre nos lembrar que todo movimento tem um propósito para acontecer.

Dessa forma ao se trabalhar com animações corporativas dos clientes, é essencial conhecer as razões tangíveis para adicionar movimento a qualquer elemento. Quer seja um direcionamento de olhar, o tempo para revelar uma informação, etc. O simples “porque parece ótimo” não é justificativa suficiente. Como defendemos, toda animação tem um sentido.

02. O Motion Graphics deve ser planejado antecipadamente

Ao entender que todo movimento em uma animação corporativa (ou qualquer outra, na verdade) tem um sentido, parece simples pensar que esse movimento deve ter sido planejado previamente. Sim, meus caros, é o planejamento da animação que faz a diferença para a eficiência ou não de uma peça em motion graphics. Assim sendo, sabemos que ele não pode ser simplesmente adicionado no final do processo de criação como um “algo a mais”.

Desse jeito, o movimento influenciará diretamente todos os aspectos de comunicação de uma peça animada. Seja ela uma vinheta, vídeo captado, motion graphics e até apresentações profissionais em vídeo. E, portanto, precisa ser integrado aos estágios iniciais de planejamento desse mesmo motion graphics.

 

03. Motion Graphics é o futuro do design

O movimento já se tornou uma expectativa entre os usuários. Nós vivemos isso todos os dias. O Mercado já não aceita peças estáticas. Nós começamos criando apresentações em 2009 e hoje chegamos ao ponto máximo delas, colocando vídeos e animações complexas. Slide a slide. Portanto, isso nos gabaritou para começar a criar somente os vídeos e animações sem precisarem estar em uma apresentação necessariamente. Afinal, somos criaturas visuais e somos estimulados pelo movimento.

Isso é destacado pelo crescimento onipresente do vídeo em redes sociais (até o LinedIn começou a incorporar vídeos em seu feed) e a popularidade dos GIFs na cultura digital dominante. Enfim, Não é a toa que toda comunicação passou a ser em Motion Graphics.

Concluindo, coloque a sua comunicação corporativa em direção aos vídeos e ao motion graphics. São neles que mora o futuro. Esqueça o impresso e assuma o digital. E animado.

Hey! Nós podemos fazer o seu Motion Graphics. Afinal, somos uma agência de Motion Design. Apaixonados por movimento, criamos vídeos, animações e apresentações com planejamento, roteiro, design e animações sob nossa metodologia única do Design em Movimento.

Conte com a MonkeyBusiness. Planejamos, roteirizamos, criamos e produzimos vídeos e apresentações inteligentes, criativos e mais eficientes. E não importa o visual ou o formato. Seja em animações, filmagens, ilustrações animadas ou qualquer outro. Concluindo: criamos para clientes que buscam se comunicar através do design em movimento.
Portanto, Temos times de atendimento, planejamento, roteiro, direção de arte e motion design. Todos eles dedicados a criar vídeos, animações e apresentações, transformando conteúdo corporativo em resultados. Assim, estamos prontos para trabalhar no seu próximo projeto em Motion Design. Seja ele em vídeo, animação ou apresentação. Clique aqui e vamos falar sobre seu próximo vídeo ou apresentação!

MonkeyBusiness: sua Agência de Motion Design

Somos uma agência de apresentações profissionais e uma criadora e produtora de vídeos. Acreditamos na estratégia, roteiro e motion design para uma comunicação mais eficiente e inteligente: em apresentações, animações, vídeos ou qualquer outra plataforma. www.monkeybusiness.com.br

Industrializacao-Motion-Graphics

A industrialização do Motion Graphics

O começo da história do Motion Graphics foi marcada por artistas aspirantes à animadores, buscando técnicas e estéticas para poder realizar seus objetivos: contar histórias através da animação. Sim, em um momento já não bastava mais fazer experimentos como fotografar o cavalo em movimento. A animação começa a sair do campo científico e a invadir o entretenimento.

Assim, para se alcançar a produção do Motion Graphics de maneira rápida e barata, a fim de se atender a prazos e demandas do recém-criado mercado cinematográfico, surgem os estúdios de animação. E eles conseguem um enorme feito de primeira: unir a produção artística com a organização empresarial.

O mais interessante desse processo de industrialização foi que ele não depreciou o artista. Aliás, o reforçava sempre como centro de criatividade e inovação estética. Então era um momento onde a arte e a automação conviviam e criavam um novo mercado.

Nesse momento entra a figura de John Randolph Bray. Para fazermos um paralelo, Bray está para a indústria da animação assim como Henry Ford está para a indústria automotiva. John Randolph começou sua carreira como ilustrador de jornais, criando histórias em quadrinhos impressas. Ele abandona a imprensa e começa a empreender no novíssimo mercado da animação.

Sua grande busca trabalhando nos primórdios do Motion Graphics era a de encontrar uma maneira de organizar o processo perfeitamente, pois sabia que ele só teria sucesso competindo com os filmes live action (com atores de verdade). Assim, Bray bebeu da mesa fonte que Ford e estudou e implementou os princípios de gerenciamento e produtividade de Taylor na linha de produção da animação em Motion Graphics.

Os 4 pilares da industrialização do Motion Graphics

Assim, para criar um processo de Motion Graphics mais eficiente, John Randolph Bray se baseou em 4 pilares:

  1. Descartar ou modificar a maneira vigente de se produzir Motion Graphics com técnicas e processos pouco produtivos.
  2. Abandonar a produção individual e partir para uma produção de Motion Graphics em escala e com divisão de trabalho, onde cada artista ficaria responsável por uma etapa da produção.
  3. Proteger todo o processo patenteando-o.
  4. Trabalhar e aperfeiçoar o processo de distribuição e de marketing das suas animações em Motion Graphics.

Concluindo: sabemos do trabalho que é criar um motion graphics. Para ele ter qualidade é preciso muitos profissionais multidisciplinares trabalhando juntos, orquestrados por uma metodologia. Só assim é possível se alcançar a qualidade, criatividade e assertividade necessárias para o trabalho dar resultados.

Hey! Nós podemos fazer o seu Motion Graphics. Afinal, somos uma agência de Motion Design. Apaixonados por movimento, criamos vídeos, animações e apresentações com planejamento, roteiro, design e animações sob nossa metodologia única do Design em Movimento.

Conte com a MonkeyBusiness. Planejamos, roteirizamos, criamos e produzimos vídeos e apresentações inteligentes, criativos e mais eficientes. E não importa o visual ou o formato. Seja em animações, filmagens, ilustrações animadas ou qualquer outro. Concluindo: criamos para clientes que buscam se comunicar através do design em movimento.
Portanto, Temos times de atendimento, planejamento, roteiro, direção de arte e motion design. Todos eles dedicados a criar vídeos, animações e apresentações, transformando conteúdo corporativo em resultados. Assim, estamos prontos para trabalhar no seu próximo projeto em Motion Design. Seja ele em vídeo, animação ou apresentação. Clique aqui e vamos falar sobre seu próximo vídeo ou apresentação!

MonkeyBusiness: sua Agência de Motion Design

Somos uma agência de apresentações profissionais e uma criadora e produtora de vídeos. Acreditamos na estratégia, roteiro e motion design para uma comunicação mais eficiente e inteligente: em apresentações, animações, vídeos ou qualquer outra plataforma. www.monkeybusiness.com.br

Motion-Design-Documentário

O Motion Design e seu uso em Documentários

Explicando, lançada em 2018 pela Netflix, é uma série documental produzida pela Vox com episódios lançados semanalmente. Cada episódio tem cerca de 20 minutos e normalmente é narrado por alguns artistas famosos, como Rachel McAdams, Kristen Bell, e até mesmo um ator de Star Trek em um episódio sobre extraterrestres. E essa nova era dos documentários tem tudo a ver com o Motion Design.

O uso de narradores famosos ao invés de locutores profissionais traz um aspecto mais humano para toda a obra. Além da escolha sempre haver algum tipo de conexão com o tema tratado. Ao invés de depender completamente de captações ou entrevistas, os realizadores aproveitam o máximo de explicar visualmente seus temas através do Motion Design.

O mesmo acontece em outras obras da Netflix. Como Patriot Act, apresentada por Hasan Minhaj, um comediante americano. Em cima de um palco com diversos telões, Hasan trata sobre temas complexos envolvendo política, mas com sua linguagem humorística. O diferencial de Patriot Act é que o uso de Motion Design não é aplicado na pós-produção. Assim, as animações são feitas diretamente nos telões, interagindo com o comediante e o público. Portanto, ela foi definida perfeitamente pelas palavras do próprio Hasan:

“(...) a Netflix viu uma apresentação em powerpoint e pensou, ‘E se isso tivesse o orçamento do filme Transformers’?”

https://www.youtube.com/watch?v=gELxjD42tNk

Além dos episódios semanais lançados em sua plataforma, a Netflix aproveita para lançar todo episódio também no Youtube. Seguindo assim a rotina de Last Week Tonight, série da HBO premiada no Emmy, apresentada pelo comediante John Oliver. Enquanto Explicando, a série da Vox, teve somente um de seus episódios lançado no Youtube. Mas isso por que a Vox já possui um canal próprio – e muito popular – onde realizam vídeos no mesmo estilo de até 10 minutos.

Netflix acertou colocando motion design em suas séries

O que fez a Netflix acertar imensamente com essas duas séries? Bom, a primeira é priorizar a difusão da informação. A Netflix percebeu que o seu grande trunfo é espalhar o conteúdo de seus episódios e não ter o domínio dos episódios somente para si. Dessa forma, o conteúdo é passado de forma divertida. E, por conta do uso pesado em Motion Design, se torna extremamente acessível. Com legendas, pode ser compartilhado ao redor de todo mundo por todas redes sociais, assim como os episódios do John Oliver também são.

Concluindo: O formato de séries documentais, que antigamente se inspiravam em filmes etnográficos mudou. E parece se distanciar cada vez mais desse ideal e se aproximar de um conteúdo didático de entretenimento para compartilhamento em massa. O Motion Design pode agregar demais a qualquer conteúdo informativo. É uma técnica que, na verdade, é uma grande facilitadora de acessibilidade. E pelos resultados de 2018, seu uso só tende a crescer.

https://www.youtube.com/watch?v=R83yc-yaGoY

Hey! Nós podemos fazer o seu Motion Design. Afinal, somos uma agência de Motion Design. Apaixonados por movimento, criamos vídeos, animações e apresentações com planejamento, roteiro, design e animações sob nossa metodologia única do Design em Movimento.

Conte com a MonkeyBusiness. Planejamos, roteirizamos, criamos e produzimos vídeos e apresentações inteligentes, criativos e mais eficientes. E não importa o visual ou o formato. Seja em animações, filmagens, ilustrações animadas ou qualquer outro. Concluindo: criamos para clientes que buscam se comunicar através do design em movimento.
Portanto, Temos times de atendimento, planejamento, roteiro, direção de arte e motion design. Todos eles dedicados a criar vídeos, animações e apresentações, transformando conteúdo corporativo em resultados. Assim, estamos prontos para trabalhar no seu próximo projeto em Motion Design. Seja ele em vídeo, animação ou apresentação. Clique aqui e vamos falar sobre seu próximo vídeo ou apresentação!

MonkeyBusiness: sua Agência de Motion Design

Somos uma agência de apresentações profissionais e uma criadora e produtora de vídeos. Acreditamos na estratégia, roteiro e motion design para uma comunicação mais eficiente e inteligente: em apresentações, animações, vídeos ou qualquer outra plataforma. www.monkeybusiness.com.br