Designer, às vezes você precisará desligar o Photoshop

Atenção: ser designer não não é saber photoshop! Entenda:

Trabalhar como designer vai muito além dos softwares. Infelizmente muitas pessoas se enganam ao se inscreverem em um curso de Photoshop, por exemplo, com a expectativa de saírem do curso verdadeiros designers ou profissionais da criação – não é essa a realidade. O processo criativo de um designer envolve diversas faculdades mentais do profissional, e o software é apenas uma extensão de suas habilidades.

Lembro de ter aprendido na faculdade matérias como Modelagem, Plástica e Pintura, sendo que eu não pretendia ser “artista”, mas a experiência foi bastante importante tanto por moldar meu pensamento em novas perspectivas (algo comprovado cientificamente) quanto para entender realmente a construção de algo sem ficar dependendo apenas do computador.

Não brinque com sua comida

E é aí que entra Alex Palazzi, designer que vive em Barcelona e desenvolveu uma série de três campanhas intituladas “Do Not Play With Your Food”.

1

3

5

Mais legal é ver o processo criativo: ele realmente utilizou os alimentos em questão para compor, concretamente, suas peças. O principal elemento utilizado foi a argila, para moldar as palavras de cada peça, depois ele trabalhou com a textura de cada alimento (sorvete, chiclete e algodão doce).

https://www.behance.net/gallery/25157101/Do-not-play-with-your-food-1-SWEETS-AND-CANDY

https://www.behance.net/gallery/25157101/Do-not-play-with-your-food-1-SWEETS-AND-CANDY

https://www.behance.net/gallery/25157101/Do-not-play-with-your-food-1-SWEETS-AND-CANDY

https://www.behance.net/gallery/25157101/Do-not-play-with-your-food-1-SWEETS-AND-CANDY

https://www.behance.net/gallery/25157101/Do-not-play-with-your-food-1-SWEETS-AND-CANDY

https://www.behance.net/gallery/25157101/Do-not-play-with-your-food-1-SWEETS-AND-CANDY

https://www.behance.net/gallery/25157101/Do-not-play-with-your-food-1-SWEETS-AND-CANDY

https://www.behance.net/gallery/25157101/Do-not-play-with-your-food-1-SWEETS-AND-CANDY

https://www.behance.net/gallery/25157101/Do-not-play-with-your-food-1-SWEETS-AND-CANDY

https://www.behance.net/gallery/25157101/Do-not-play-with-your-food-1-SWEETS-AND-CANDY

Apenas depois desta extensa etapa que ele passou para o computador, onde em sua grande parte foi feita a parte de finalização e retoques.

O analógico vs o digital: a discussão do designer

Ele poderia ter feito tudo no computador? Claro que sim, mas trabalhando com o material de forma concreta, com suas próprias mãos, ele também foi aprendendo e captando detalhes visuais quanto à textura, luz e sombra e volumetria. Infelizmente nem todo designer repara nesses detalhes, resultando em criações que você nota rapidamente que está longe da realidade.

Outro exemplo importantíssimo está no design de automóveis, onde o designer trabalha com quilos e mais quilos de argila para moldarem os carros. Em tamanho real. Antes de começarem a produzi-los. Mas por que usam argila se temos tanta tecnologia digital para modelar 3D?

21

Michael Wayland, repórter da Associated Press, explica: “(…) as montadoras descobriram que eles estavam produzindo veículos sem brilho devido a uma falta de “hands-on” na interação e incapacidade de avaliar efetivamente o styling.”

O tatear manual de um produto faz diferença na hora da concepção. E Wayland continua sua explicação. “Eu ainda acho que há um desejo no projeto que classifica para ser mais conhecimento técnico. Mas a única coisa sobre isso é que você está adicionando o elemento humano.”

Elemento humano e o designer

Elemento humano! Criar é característica humana que vem de paixão. Ninguém cria nada sem sequer um pingo de desejo, de vontade pela concretização do imaginário.

Puxa, mas você está falando de carros, e quem trabalha com design digital?

Lápis e papel. Pare de começar a trabalhar direto no computador. Volte a explorar suas faculdades mentais, sua habilidade manual, seu contato físico com o material.

Se perdermos o fator humano da criação, não teremos nada. A não ser reproduções do mundo real que até podem ser fidedignas. Mas não expressarão nem metade do que um verdadeiro trabalho com paixão pode expressar.

Nada mais humano do que a criatividade.

Seus vídeos e apresentações precisam de planejamento, roteiro e design em movimento. Esse é o conceito de Motion Design da MonkeyBusiness

Conte com a MonkeyBusiness. Nós somos especialistas em desenvolver vídeos e apresentações, inteligentes e mais eficientes. Temos times de atendimento, roteiro, direção de arte e motion design dedicados a criar vídeos e apresentações. Para os mais variados públicos e objetivos. Sabemos como transformar qualquer assunto em resultados. Conte conosco para criarmos sua próxima comunicação em vídeos e apresentações. Veja alguns exemplos de vídeos criativos no nosso canal no Youtube e apresentações profissionais do nosso portifólio.