O princípio do Motion Graphics

Hoje o Motion Graphics está em tudo. Afinal, toda comunicação que temos contato digital é baseada em Motion Graphics. E, podemos presumir que, muito em breve não precisaremos mais de papel para nos comunicar. Assim sendo, o Motion Graphics dominará mais ainda a comunicação do mercado. Mas afinal, quando que o Motion Graphics surgiu de forma mais próxima ao que conhecemos hoje?

Primeiramente, passamos por um momento de junção entre arte e computação. Duas habilidades que andam tão juntas hoje não eram ainda próximas não eram concebidas próximas na década de 1950 quando John Whitney escreve um artigo intitulado “A Computer Art For The Video Picture Wall”.

Nele, o autor apresenta usa o mercado musical para explorar a colaboração que a arte e a computação podem ter. E assim nos possibilitando criar de formas inovadoras. Portanto, para Whiney, nesse artigo, o que mais ganharíamos com essa aproximação dos dois seria a velocidade.

Assim, acreditando no potencial do computador para as artes (e imaginando como o Motion Graphics deveria se comportar nessa nova realidade) John Whitney vai construir o primeiro computador próprio para a computação gráfica e voltado aos fins artísticos para produzir os primeiros filmes e animações em Motion Graphics. E ele o fez usando peças de computadores militares utilizados para controlar mísseis, adaptando-os para controlar a câmera.

John Whitney – Catalog de 1961

Assim, por volta de 1957, Whitney passa a produzir animações e Motion Graphics de formas tipográficas e abstratas, que posteriormente apareceria em sua obra de Motion Graphics chamada Catalog (de 1961). Veja no vídeo abaixo:

Talvez você não conheça o Catalog. No entanto, com certeza sabe de trabalho mais famoso que John Whitney criou com o mestre Saul Bass usando seu computador na produção da sequência em Motion Graphics de abertura do filme Vertigo (em português: Um Corpo Que Cai) de Alfred Hitchcock de 1958.

Concluindo: Perceba o quanto o uso do Motion Graphics é antigo e bem estruturado, e o que hoje podemos considerar como uma grande novidade, é uma arte e técnica há muito estudada. Invista em transformar sua comunicação através do Motion. Ele tem o poder de, desde a década de 1950, surpreender plateias.

Hey! Nós podemos fazer o seu Motion Graphics. Afinal, somos uma agência de Motion Design. Apaixonados por movimento, criamos vídeos, animações e apresentações com planejamento, roteiro, design e animações sob nossa metodologia única do Design em Movimento.

Conte com a MonkeyBusiness. Planejamos, roteirizamos, criamos e produzimos vídeos e apresentações inteligentes, criativos e mais eficientes. E não importa o visual ou o formato. Seja em animações, filmagens, ilustrações animadas ou qualquer outro. Concluindo: criamos para clientes que buscam se comunicar através do design em movimento.

Portanto, Temos times de atendimento, planejamento, roteiro, direção de arte e motion design. Todos eles dedicados a criar vídeos, animações e apresentações, transformando conteúdo corporativo em resultados. Assim, estamos prontos para trabalhar no seu próximo projeto em Motion Design. Seja ele em vídeo, animação ou apresentação. Clique aqui e vamos falar sobre seu próximo vídeo ou apresentação!

MonkeyBusiness: sua Agência de Motion Design

Somos uma agência de apresentações profissionais e uma criadora e produtora de vídeos. Acreditamos na estratégia, roteiro e motion design para uma comunicação mais eficiente e inteligente: em apresentações, animações, vídeos ou qualquer outra plataforma.www.monkeybusiness.com.br